terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Grand finale.

Botafogo e Flamengo fazem, domingo, a grande decisão do primeiro turno (Taça Guanabara) do Campeonato Carioca, às 16h., no Maracanã. Decisão, antes de mais nada, justíssima.

As equipes chegam em condições quase iguais. Ambas terminaram a fase classificatória na liderança de seus grupos. A diferença entre as duas está justamente aí:

[ Grupo A ] 1º) Flamengo: 18 pts., 6V / 0E / 1D / 19GP / 7GC / 12SG.

[ Grupo B ] 1º) Botafogo: 16 pts., 5V / 1E / 1D / 20GP / 8GC / 12SG.

O Flamengo foi derrotado na única partida que jogou com seu time reserva ou misto - como preferirem -, contra o Fluminense. O Botafogo, também.


Apesar de algumas peças ainda não terem encaixado - como Kléberson, por exemplo - é notório que o Flamengo tem um elenco de maior qualidade. O Botafogo, por enquanto - tendo em vista desfalques importantes, alguns que sequer aturam esse ano, como Leandro Guerreiro, Túlio Souza, André Luís etc. -, um time. O banco está muito aquém do esperado.


Tanto rubronegros quanto os alvinegros, encontraram certa dificuldade para chegarem à final. O Botafogo, desde o início do segundo tempo, sem peças importantes de seu time, limitou-se a rifar bolas da defesa e esperar o tempo passar. Para o Flamengo foi ainda mais difícil. Não fosse o pênalti perdido por Edmundo, o final poderia ter sido outro...

Outra semelhança entre as duas equipes é que, a meu ver, não possuem um jogador que possa desequilibrar uma partida. A força de ambas está no conjunto. Isso promete deixar ainda mais interessante o espetáculo, do ponto de vista tático. A força do Flamengo está principalmente na subida (muitas vezes simultaneamente) de seus dois laterais, na qualidade de seus volantes, que chegam à frente - principalmente Ibson - e, como aconteceu no último clássico, os seus zagueiros aparecendo como elemento surpresa e marcando gols! Fábio Luciano, além de bom zagueiro, faz muito gol.

No Botafogo, Cuca conta com o obediente Jorge Henrique de um lado, aparecendo tanto no ataque quanto na defesa, voltando pra recompor o meio campo; Welligton Paulista desempenhando a mesma função pelo outro extremo, sem abdicar dos gols, Zé Carlos que, se não aparece durante o jogo com um brilhante passe para gol ou um drible desconcertante, aparece no momento mais importante do jogo: o gol. Tem feito muitos e por essas e outras, continua na equipe titular de Cuca. Lúcio Flávio, no meio, funciona como um maestro. Dita o ritmo do time. Cadencia. Distribui o jogo com qualidade rara. Na cobertura deste, Diguinho e Túlio são igualmente fundamentais. Ambos são 2º volante, se revezando na função de 1º. Armam e desarmam com a mesma qualidade. No gol, Castillo reconquistou a confiança de boa parte da torcida, após fazer uma partida exepcional contra o Fluminense. O Botafogo de 2008, ao contrário do ano que passou, está mais equilibrado. Assim como parece estar seu técnico.

■■■■■■

Caso a final tenha de ser decidida nos pênaltis, vejo o Flamengo com mais uma ligeira vantagem, por ter um grande goleiro. Será, acima de tudo, um jogo muito estudado. Decidido nos mínimos detalhes e terá pouquíssimos gols - isso é, se tiver mais de um.

■■■■■■

Cá entre nós: depois de um regulamento VERGONHOSO elaborado, os cariocas mereciam ao menos uma final entre os dois, até então, melhores times do campeonato.

■■■■■■

Que vença o melhor!

7 comentário(s):

SAOPAULINARP disse...

Opa opa to passando por aki ehehhe..tudo bem com vc???
Seu blog ta muito louco rs..adorei mesmo....

Eu acho que da Flamengo viu
quando puder passa lah no meu..

Beijossss

Arthur Virgílio disse...

Tô apostando na zebra chamada Botafogo. Lúcio Flávio vai calar a nação rubro-negra.

Carlão Azul disse...

Não tenho partido nesse embate, vou torcer pra que seja um bom jogo,

////
Estamos fazendo um Post-Homenagem ao Ronaldo Nazario, passa lá.
Saudações Celestes
SITE/BLOG.....CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
Sou Cruzeirense-Site
Sou Cruzeirense-Blog
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE

gerson sicca disse...

Acho que o Flamengo ganha. Contra o Vasco escapou de perder. Sorte dos rubro-negros q a defesa vascaína é uma água.
Não acompanho de perto o carioca, e não sei como ficou o regulamento. Qual foi a q a Federação inventou neste ano?

Diego Mesquita / disse...

Gerson,

O regulamento prevê que os jogos entre GRANDES x pequenos sejam SEMPRE na "casa" dos grandes. Ou seja, a ÚNICA chance que os clubes de menor investimento tinham de vencer os grandes, acabou.

A verdade é: Os clubes de menor investimento vinham incomodando e MUITO os maiores, há alguns anos (com títulos de turno e tudo!). O regulamento foi feito para que tivéssemos uma semi-final com os quatro grandes do Estado. Não deu outra.

Lamentável.

Um abraço,

Chilavert disse...

é créu atrás de créu

Filipe Araújo disse...

compreensível a valorização que o carioca dá à Taça Guanabara. Mas ela não é final de Copa do Mundo.

Amigo, o Gambetas está de volta. Tema: Adriano.

Confira! abrazo!!

http://gambetas.blogspot.com