sábado, 13 de setembro de 2008

Surpresa nenhuma

Para muitos, certamente, a vitória do Esmeraldino sobre o líder isolado da competição, é surpreendente. Zebra. Não pra mim. Longe de querer ter a pretensão de Gato-Mestre, vidente ou afins, mas terça-feira escrevi para o bloguista Colorado, Gerson Sicca [http://limponolance.blogspot.com/]:

Gerson,

Sobre a rodada do Brasileirão, digo mais: O Goiás não só pode empatar como pode VENCER no Olímpico. O Esmeraldino está em ascensão. Vale dizer: A contar com os resultados do returno, o Botafogo é líder com o Goiás em segundo. O Grêmio seria apenas o oitavo. Pode ser uma rodada de "surpresas" - não muito surpreendentes para alguns.


9 de Setembro de 2008 14:08

Na rodada anterior, o Goiás era vice líder, com 10 pontos em 5 jogos, atrás do Botafogo, com 11. Com a vitória de hoje, passa a ocupar, por ora, a liderança do returno da competição. Muitos devem achar inútil contar, exclusivamente, esses números do segundo - e final! - turno. Nem tanto. Afinal, é ele que, de fato, definirá o que acontecerá em todas as partes da tabela.

Grêmio 1x2 Goiás - Era tão óbvio que o Goiás (9º/36 pts.) iria ao Olímpico para, prioritariamente, se defender - sobretudo por não ter Romerito, seu principal jogador -, quanto fizera a Bolívia, quarta-feira, no Engenhão. Prova disso foi a primeira etapa. O Esmeraldino pouco atacou e, quando o fez, parou no goleiro Victor. Outro detalhe que era esperado era o enorme número de faltas. Não à toa as equipes estão entre as mais faltosas da competição. Os números de cartões amarelos provam: sete, no total. Quatro para os goianos, três para os gremistas. E, depois de uma cobrança.... de falta!, saiu o gol do zagueiro Léo, aos 30. Na etapa final, sem opção, o Goiás resolveu sair para o jogo e, logo aos 3, Paulo Baier empatou, em gol olímpico. Logo depois, Harlei fez duas belas defesas para segurar o resultado que já era interessante para o Esmeraldino. Como pôde. A equipe de Hélio dos Anjos só usava os contra-ataques, quando muito. Todavia, aos 29, num destes, o lateral Vitor protagonizou o inesperado, impessável, até. Calou, por uns instantes, o Olímpico. A torcida, estarrecida. E a derrota, que até então não tinha acontecido, em casa, tornou-se realidade. Dura. O Grêmio (1º/49 pts.), ainda que tenha boa vantagem, ao final da rodada, pode se ver três pontos à frente do 2º colocado, apenas. Perde três preciosos - e inesperados, diga-se - pontos, hoje. Por não ter acompanhado a partida na íntegra, pergunto àqueles que o fizeram: Houve soberba? Sapato alto?


■■■■■■

Ipatinga 3x2 Atlético/MG - Após 14 rodadas na lanterna, enfim, uma luz no fim do túnel, no Vale do Aço. O clássico mineiro, na primeira etapa, foi dominado inteiramente pelo Ipatinga (19º/24 pts.) que, depois de muito insistir, abriu o placar com Ferreira, aos 36. Já na segunda, equilíbrio total e jogo completamente aberto até o último minuto. A etapa não foi tecnicamente vistosa. Longe disso. Em dado momento, não havia mais esquema tático. Era basicamente vontade, raça. Em contrapartida, fora emocionante. Aos 8, Luciano Mandí aumentou a vantagem do Tigre: 2 a 0 e, ao que tudo indicava - a torcida, inclusive, já gritava "olé" -, vitória fácil. Não fosse Renan Oliveira, logo aos 15, diminuir: 2 a 1. O Atlético/MG (12º/30 pts.) pressionava, enquanto ao Ipatinga restava usar os contra-ataques rápidos com a defesa atleticana totalmente exposta. Adeílson, aproveitando-se disso, aumentou. Leandro Almeida ainda diminuiu. Até o minuto final, a equipe atleticana buscou o ataque. Em vão. A situação atleticana ainda é confortável. Ao final da rodada, poderá ser ultrapassado somente pelo Figueirense. Portanto, terminará a rodada, no máximo, na 13ª posição. E o Ipatinga, que era tido - por mim, também - como um dos rebaixados, tem chances de escapar da degola. Hoje, por exemplo, está a dois pontos somente do Náutico - primeiro time fora da zona.


■■■■■■

Atlético/PR 2x0 Portuguesa - Quisto pela torcida, Geninho justificou a admiração e comandou a vitória atleticana - o que não acontecia desde a 20ª rodada, quando o rubro-negro venceu o Ipatinga, por 5 a 0. Júlio César e Antônio Carlos (foto), ambos de cabeça, decretaram a vitória sobre a, agora lanterna, Portuguesa (20º/23 pts.). Para piorar, a Lusa, na próxima rodada recebe, em casa, o embalado Botafogo - que pode terminar a rodada na vice liderança, dependendo do empate entre Cruzeiro. O futuro lusitano não parece tão incerto. Já o Atlético/PR (15º/26 pts.) sai, momentaneamente, da zona.

8 comentário(s):

sobreofutebolcarioca. disse...

Foi bom a vitória do góias , deixou o campeonato ainda mais diputado.

hoje só tem jogão.

fla x são paulo
palmeiras x cruzeiro

Arthur Virgílio disse...

Boa análise da rodada.

Maldita Futebol Clube disse...

surpresa para mim foi o vasco perder do naútico e o ipatinga vencer o galo, o resto é tudo equilibrado, e penso que estão fazendo de tudo para rebaixar o Vascop, não duvido nada que o Eurico esteje arquitetando compra de juizes para prejudicar o clube, duas rodadas em casa, dois marcadores expulsos no 1 tempo, dois goleiros no final...sei não...sds vascainas, Leandro carvalho

gerson disse...

isso aí diego, cantou a pedra. Tomara que tenhas a previsão no próximo final de semana de que o furacão vai passar pelo grêmio.
Abraço

Filipe Araújo disse...

Não houve salto alto. Houve sorte e azar. Ou alguém explica o gol de Paulo Baier?

Abrazo!

http://gambetas.blogspot.com

Fernando Gonzaga disse...

tbm não acho surpresa, pq este time de araque do grêmio ia ser logo desbancado...os caras tão enganando faz tempo e tem gente que vem dizer, que o grêmio vai levar o título....

Leandrus disse...

Não houve sapato alto do Grêmio, mas sim umas defesas quase espíritas do Harlei! Mesmo assim, o Goiás poderia ter marcado antes do gol de Vítor, já que também perdeu boas oportunidades num momento em que o Grêmio se mandou ao ataque e deixou espaços na defesa.

Jefferson Nogueira disse...

Robério de Ogum disse: É são paulo ou flamengo...será? abraços