terça-feira, 5 de agosto de 2008

Plantão e 17ª rodada

Segunda-feira (04/08) Romário não irá mais ao programa "Bem, Amigos" do SporTV. É tudo que sei, até o momento. Fui informado ontem, às 19h. Mas depois tive um problema na conexão e não pude mais postar.

Assim que tiver maiores informações sobre a razão da ausência do baixinho, completo o post.


■■■■■■

SÁB., 02/08/08

(foto: Márcia Feitosa/VIPCOMM)
Fluminense 1x2 Internacional - No Maracanã, a primeira vitória do Internacional (9º/25 pts.) fora de casa. A décima derrota - terceira seguida - do Fluminense (19º/13 pts.) que, por mais uma vez pode, ao final da rodada, passar a ser o novo lanterna da competição - muito embora não acredite, posto que, mesmo em casa, o Ipatinga enfrenta o Palmeiras. Contudo, um simples empate garante a lanterna ao Tricolor. Aproveitando-se da fragilidade do Fluminense - que não tinha um lateral-direito de ofício sequer para a partida, cabendo ao volante Maurício desempenhar tal função -, o Internacional, comandado por Nilmar - que marcou os dois, com Somália, sem querer, descontando -, ficou à vontade. Sentiu-se em casa. Nilmar desmereceu o veterano Roger. Os dois gols foram em cima do lateral-zagueiro. Hoje, o Fluminense nada mais é do que um combinado - mesclado com muitos meninos -, formado por Renato Gaúcho. A situação está cada vez mais delicada. O Tricolor carioca soma os mesmos 13 irrisórios pontos que o Ipatinga - que muitos já dão como rebaixado. Agoniza. Já o Colorado, é um bom time que está prestes a se tornar um timaço, com suas novas aquisições - Daniel Carvalho, D'Alessandro... - aliado às permanências de Nilmar e Guiñazu, conseqüentemente se tornando um fortíssimo candidato ao título. A conferir.

Merece ressalva: Renato Gaúcho, que há não muito tempo era só lamúrias por conta das ausências dos Thiagos e a fragilidade do elenco, mudou o discurso. Hoje, enalteceu enfaticamente, o seu grupo. Curioso, não?

■■■■■■

Goiás 4x0 Portuguesa - Depois de duas derrotas consecutivas - Sport e Botafogo -, o violento Goiás (13º/20 pts.) de Hélio dos Anjos volta a vencer. O adversário foi a Portuguesa (15º/19 pts.) - que vinha de vitória - de Espinosa. Essa oscilação ou irregularidade - como preferirem -, preocupa. Ambos. Preocupa ainda mais se levarmos em conta seus últimos adversários do turno. Anotaram os gols da goleda esmeraldina: Júlio César (foto: Lancepress), Iarley, Romerito.

Goiás: Flamengo (c), São Paulo (f);
Portuguesa: Sport (f), Cruzeiro (c);


■■■■■■

(foto: Lancepress)
Náutico 1x2 Figueirense - Finalmente o reencontro com o belo e desejado caminho das vitórias para o Figueirense (9º/24 pts.) PC Gusmão. Coisa que não acontecia desde a 12ª rodada - vencera, na ocasião, o Santos. Já a série de insucessos do Náutico (15º/18 pts.) é ainda maior. Não sabe o que é vencer desde a 10ª rodada ou 09/07, quando venceu o São Paulo, nos Aflitos. Há de se ressaltar que o Timbu já chegou a ser líder do campeonato. Agora a zona pode vir a se tornar a nova realidade, ainda nesta rodada. E o Figueirense se mantém na zona intermediária - onde deve estar ao término da competição. Rafael Coelho (esq.) anotou os dois gols do alvinegro, com Gilmar - de pênalti - diminuindo.

■■■■■■

DOM., 03/08/08

Ipatinga 1x2 Palmeiras - Venceu, mas não convenceu. O que, convenhamos, não se faz necessário em se tratando de Ipatinga (20º/13 pts.). O chileno Valdívia, pivô de mal-estar na última partida, marcou os dois gols da partida. Adeílston marcou o de honra para a equipe mineira. Invicto há quatro jogos e com a segunda vitória consecutiva, o Palmeiras (3º/31 pts.) consolida sua posição no G4. Para o Ipatinga, a partida era a chance de deixar a lanterna para o Tricolor carioca. Bastava que empatassem. Fracassaram. Em 17 partidas até agora, somam 10 derrotas. A queda parece iminente.

■■■■■■

(foto: Gaspar Nóbrega/VBIPCOMM)
São Paulo 4x0 Vasco - Mole, mole. Fácil, fácil. Na estréia de André Lima (ex-Botafogo e Herta Berlim), o São Paulo (4º/30 pts.) goleou o frágil Vasco (14º/19 pts.), que segue sem vencer fora de casa - em nove partidas, sete derrotas e dois empates. Engana-se, porém, quem se ilude com tal goleada. A equipe são-paulina não é lá essas maravilhas - e não foi pela sonora goleada que se tornou. Deve-se ter como exemplo a última rodada, quando foi a vez da equipe cruzmaltina golear o Atlético/MG (6x1). Portanto, não há com o quê se iludir. O São Paulo ainda não anima. Oscila em demasia além de não apresentar um futebol convincente. Chega, porém, ao G4. É o que vale, por ora. André Lima - em posição irregular - e Rogério Ceni - falta e pênalti - massacraram o Vasco.

■■■■■■

Flamengo 1x2 Cruzeiro - Estagnação total. O Flamengo (6º/28 pts.) parou nos 28 pontos e a queda, portanto, torna-se inevitável. Outrora líder isolado, o rubro-negro carioca já é o sexto colocado. As razões são óbvias - e já elucidadas em crônicas anteriores. É o segundo triunfo do Cruzeiro (2º/33 pts.) na Cidade Maravilhosa. Aliás, neste turno, jogaria apenas contra dois cariocas no Rio (Fluminense e Flamengo). Venceu o primeiro por 3 a 1 e o segundo por 2 a 1. É a terceira vitória consecutiva da equipe celeste. Inquestionável více-líder. O Flamengo segue combalido. O estreante Vandinho estreou e já marcou. Bom presságio. No entanto, urge contratar um meia de criação e outra(s) opção(ões) para o ataque. Principalmente agora que perdeu, por pelo menos 3 meses, Diego Tardelli. Foi testado o jovem Erick Flores, precocemente. Os resultados insatisfatórios estão diretamente ligados às debandadas. São apenas dois pontos conquistados em dezoito disputados.
Marcaram, no Maracanã: Vandinho, Guilherme - que chegou à liderança da artilharia, ao lado de Kléber Pereira e Alex Mineiro - e Rômulo.

■■■■■■

(foto: Agência Estado)
Grêmio 2x0 Vitória - O Imortal confirmou a boa fase e se manteve na liderança isolada da competição. E melhor: venceu um adversário direto - ainda que acredite que o Vitória (5º/29 pts.) brigue, no máximo, por Libertadores. A campanha do Grêmio (1º/35 pts.) é quase irretocável. Souza fez sua estréia pelo Tricolor gaúcho. Deu mais qualidade ao meio-campo. William Magrão e Reinaldo selaram a vitória.

■■■■■■

Atlético/PR 0x3 Botafogo - Atuação de gala. Irretocável. Em nítida ascensão, coube ao Botafogo (8º/25 pts.) somente confirmá-la e vencer a primeira partida fora de casa. Já o Atlético/PR (17º/17 pts.), na Arena da Baixada, estava invicto (em oito jogos, cinco empates e três vitórias). Estava. O alvinegro carioca, detentor da maior goleada já aplicada ao rival paranaense em seu estádio - 5 a 0, em 2006 -, ainda que desfalcado (Carlos Alberto, Wellington Paulista, Castillo, Alessandro e Triguinho), novamente goleou o Atlético/PR e, enfim, venceu sua primeira partida fora. O resultado valeu, ao Botafogo, uma posição ou cinco pontos do G4. Ao Atlético, representou a entrada na zona de descenso e a demissão de seu técnico, Roberto Fernandes. E Geninho - campeão brasileiro pelo clube em 2001 -, novamente conclamado em Curitiba, é o nome forte para assumir. Não acredito que seja a solução. Mas é inegável que este terá lá, ao menos, apoio do maior patrimônio do clube: sua torcida.
Fizeram a goleada: Lúcio Flávio - pênalti -, Jorge Henrique e Túlio.

■■■■■■

Santos 1x3 Coritiba - Mais uma derrota do Santos (18º/17 pts.), em casa. Ainda que viesse de duas vitórias, o alvinegro praiano não conseguiu conter o ímpeto dos curitibanos - principalmente Keirrison, autor dos três gols; Maikon leite, novamente, descontou para o Santos. Boa campanha do bem armado e emergente Coritiba (7º/26 pts.), de Dorival Júnior. Estão a quatro pontos do G4, somente. Neste campeonato, o sobe e desce é constante. É provável que o Coxa visite o grupo dos quatro, muito embora não acredite que lá esteja ao fim da competição. E ao Santos de Cuca, em contrapartida, já será um alento escapar do grupo dos quatro. Nesse caso, últimos.

■■■■■■

Atlético/MG 2x1 Sport - Na estréia de Marcelo Oliveira, aproveitando de certa negligência do Sport (10º/24 pts.), o Atlético/MG (12º/21 pts.) virou a partida e, por ora, respira. Roger marcou para o Leão da Ilha; Marques e Gedeon se encarregaram da virada. As duas últimas rodadas do Galo, porém, não são nada fáceis: Santos (f) e Grêmio (c). Dois infortúnios e a zona fará parte da realidade centenária, novamente.

3 comentário(s):

Sobre o Futebol Carioca disse...

é diego, o time do Fluminense está muito mal mesmo.
A portuguesa esta muito mal, só o flamengo mesmo pra empatar com ela putsss.
figueira esta certinho.

léokope

carlos pizzatto disse...

Nilmar é o melhor atacante do Brasil.

Sobre o Futebol Carioca disse...

aaa ontem tbm ñ conseguia postar nada, tava dando erro tbm.