quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Sudamericana

Atlético/PR 3x4 Chivas - Na Arena da Baixada, o Furacão até tentou - acreditem! -, mas foi eliminado da competição internacional, em casa. O curioso é que o time misto do Atlético/PR, na semana passada, havia empatado com o mesmo Chivas, no México. Se estivéssemos tratando de Matemática, chegaríamos à seguinte inferência: Chivas 2x2 Atlético/PR (misto) / Atlético/PR (titular) 3x4 Chivas .:. (logo, donde de se concluiu etc.) O time titular do Atlético é pior que o time misto. Não? Preocupante. Tão preocupante quanto é o fato de ter que contar com Rafael "He-Man" Moura para artilheiro. No Brasileirão, o rubro-negro ocupa a 16ª posição, com singelos 28 pontos. Vale dizer: é o primeiro time acima da zona de rebaixamento. A agonia ainda durará bastante.

Gols: Pineda, aos 42 minutos do primeiro tempo, e Báez, aos cinco, Rafael Moura, aos 13 e 34, Arellano, aos 18, Santana, aos 21, e Kelly, aos 23 do segundo.



O Chivas (MEX) avança e pega o vencedor de River Plate (ARG) x Defensor Sporting (URU), que se enfrentam amanhã, em Buenos Aires. No primeiro confronto, em Montevidéu, deu River: 2 a 1.


xxxxx

Completam a rodada da competição nesta noite, as seguintes equipes brasileiras:

Palmeiras x Sport Ancásh (PER) - No Palestra Itália, o novo líder do Brasileirão enfrenta, pela partida de volta, o fraco time peruano. No Peru, houve empate sem gols. A conta é simples: quem vencer, leva ao passo que novo empate, sem gols, leva a partida para as cobranças de pênalti. Para esta partida, o alviverde só deve contar com Marcos e Pierre - voltando de contusão -, de titulares. Boa partida para o bom volante "carrapato" pegar novamente ritmo. Com o mínimo de vontade, o Palmeiras passa de fase.

xxxxx

Botafogo x América (COL) - No Engenhão, o Botafogo terá de correr atrás do, inimáginável - pra mim, pelo menos -, prejuízo. Mais um. Não bastassem as seguidas patinadas no campeonato nacional. Quarta-feira passada, na Colômbia, conseguiu perder (1 a 0) para o modesto América de Cali. Para passar de fase direto terá, obrigatoriamente, que vencer por dois (ou mais, óbvio) gols de diferença. O que acho muito difícil. No Botafogo quantidade está longe de significar qualidade, ou seja, não adianta escalar dois, três ou quatro atacantes. O ataque é inoperante. Inexiste. Meu palpite: se (uma vez que, além de todos os gritantes problemas ofensivos, as dimensões do gramado favorecem aqueles que vêm para se defender) passar, será nas penalidades. Portanto, venceria de 1 a 0 só - ainda que jogue com sua força máxima.

xxxxx

Internacional x Universidad Católica (CHI) - O agora aspirante a última vaga da Libertadores enfrenta o time chileno tendo a seu favor uma situação muito cômoda. Para passar à próxima fase, joga por uma vitória simples (ou qualquer) ou um empate sem gols. Vale lembrar que, no jogo de ida, em Santiago, o Internacional arrancou um empate, no fim. O que lhe garantiu tal comodidade. Vai a campo, pois, com três titulares apenas: o goleiro Clemer, o zagueiro Bolívar e o volante Edinho. E tá de bom tamanho.

1 comentário:

Maldita Futebol Clube disse...

cARA ME REVOLTEI COM A SUL AMERDANA DESDE QUE SE COMPROVOU QUE O DINHEIRO DA TRAFIC VALE MAIS DO QUE O QUE ESTÁ ESCRITO O CARA DO PALMEIRAS ESTAVA IRREGULAR E NÃO TIRARANM O PALMEIRAS, ABSURDO TOMARA QUE O BOTAFOGO VENÇA ESSA PARADA!